Curiosidades

Uma mãe pode gerar gêmeos de pais diferentes?

 Seria possível uma mãe gerar filhos gêmeos de pais diferentes? (Adriana Passarinho)

 É bem possível sim, Adriana. Existem dois tipos de gêmeos, os dizigóticos (também chamados de fraternos) e os monozigóticos. Os dizigóticos são os gêmeos não idênticos, diferentes como quaisquer outros irmãos, mas que nasceram juntos (podendo ser do mesmo sexo ou não). Gêmeos monozigóticos são idênticos e sempre do mesmo sexo (há relatos raros na medicina desse tipo de gêmeos com sexos diferentes, mas causado por problemas genéticos durante o desenvolvimento dos embriões).

Os gêmeos monozigóticos são idênticos porque um único óvulo foi fecundado por um único espermatozoide e o zigoto formado dessa união se dividiu em dois, dando origem a dois embriões geneticamente iguais. O nascimento de gêmeos dizigóticos acontece por dois motivos: quando a mulher libera mais de um óvulo ao mesmo tempo ou quando ela ovula e num curto período de tempo ovula novamente (ovulação secundária). No primeiro caso, a fecundação dos dois (ou mais) óvulos acontece ao mesmo tempo, na mesma relação sexual, por espermatozoides diferentes do mesmo homem. O segundo caso é chamado superfecundação e um óvulo é fecundado em uma relação sexual e o outro óvulo será fecundado numa relação sexual posterior.

gemeas-primeira-foto-570x389

As gêmeas Kian e Remee Hodgson nasceram com a diferença de um minuto entre uma e outra e completam sete anos no próximo mês. Kian tem os genes do lado jamaicano da família com a pele escura, cabelos e olhos pretos. Remee tem a pele clara, cabelos loiros e olhos azuis. Trata-se de um acaso genético porque os pais das gêmeas são birraciais, Kylee Hodgson e Remi Horder ambos tem mães brancas e pais negros. Este não é um caso de superfecundação heteropaterna. Foto: Reprodução/acvariedades

Como a ovulação ocorrerá em momentos diferentes na superfecundação, se a mulher fizer sexo com homens diferentes num curto espaço de tempo, é possível ocorrer o que se chama de superfecundação heteropaterna, ou seja, irá gerar gêmeos dizigóticos de pais diferentes. Segundo especialistas, a superfecundação heteropaterna está aumentando porque a sociedade moderna de hoje favorece a parceria sexual múltipla (e muitas vezes, relações simultâneas). Acreditam também que esse aumento no número de relações sexuais está induzindo a ocorrência da ovulação secundária.

1923_1

Se a mulher fizer sexo com homens diferentes num curto espaço de tempo, é possível ocorrer o que se chama de superfecundação heteropaterna, ou seja, irá gerar gêmeos dizigóticos de pais diferentes. Foto: Reprodução/mamapeduli

Fonte: sbg

 

Novidades

Topo