Curiosidades

Por que os bebês precisam fazer teste do pezinho?

Por que os bebês precisam fazer teste do pezinho?
Esse texto foi útil para você?

“O teste do pezinho é um tratamento ou um diagnóstico? Por que os bebês precisam fazer este teste logo que nascem?” (Marislene Teixeira)

O Teste do Pezinho, ou Triagem Neonatal, é um exame e é realizado para diagnosticar doenças.  Ele foi incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) e tornou-se obrigatório em todo o Brasil em 1992 (Portaria GM/MS n.º 22, de 15 de Janeiro de 1992). Este teste é realizado entre o terceiro e o sétimo dia de vida do bebê. O exame não é feito antes do terceiro dia porque os resultados para essa fase são pouco precisos. E é realizado na primeira semana de vida porque ele pode identificar doenças que ainda não manifestaram sintomas. Isso pode salvar a vida do recém-nascido. Sabe-se que, quanto mais cedo é diagnosticada, mais chances uma doença tem de ser curada ou então de receber tratamento adequado e o bebê poderá ter uma vida saudável.


O exame é feito retirando um pouquinho de sangue do calcanhar do recém-nascido. O calcanhar foi escolhido por ser uma região com bastantes vasos sanguíneos, tornando mais fácil e rápida a coleta do sangue. Mas não se surpreenda se em algum lugar você ver o médico retirando o sangue do bracinho do bebê. O exame é praticamente indolor, mas a picada é uma sensação totalmente nova para os recém-nascidos, por isso eles costumam chorar.

Existem vários tipos de Teste do Pezinho. O SUS oferece a versão do teste que detecta até seis doenças, mas existe uma versão mais atual que possibilita o diagnostico de até 50 doenças! Mas essa versão ampliada é mais cara e ainda não é oferecida pelo SUS. Há, inclusive, um movimento de mães, que possuem filhos com doenças raras, que lutam pela ampliação da Triagem Neonatal oferecida pelo SUS (projeto de lei 484/2011, que se encontra em tramitação na Câmara dos Deputados).

Por que os bebês precisam fazer teste do pezinho

Este teste é realizado entre o terceiro e o sétimo dia de vida do bebê. O exame não é feito antes do terceiro dia porque os resultados para essa fase são pouco precisos. Foto: Reprodução/abram

Quais as patologias identificadas pelo Teste do Pezinho realizado no SUS?

Anemia falciforme: é uma doença hereditária. O oxigênio é levado para os nossos órgãos e tecidos do corpo através das hemácias (ou glóbulos vermelhos). Essa doença faz com que as hemácias fiquem com a forma de um foice (daí o nome “falciforme”). Com isso o transporte dos glóbulos vermelhos é prejudicado, afetando a oxigenação e lesionando tecidos.

Hipotireoidismo congênito: é uma falha na glândula tireoide que faz com que ela não produza a quantidade certa de hormônios tireoidianos. Isso torna o metabolismo da pessoa lento, podendo causar até retardação mental.

Fenilcetonúria: doença genética em que o corpo é incapaz de metabolizar a enzima fenilalanina hidroxilase hepática. Essa enzima é responsável pela produção do aminoácido tirosina cuja ausência pode causar retardo mental.

Fibrose cística: doença genética que causa o mau funcionamento no transporte de cloro e sódio nas células. Isso traz como consequência a produção de um muco espesso nos brônquios e nos pulmões, causando problemas respiratórios. Esta doença também é conhecida como mucoviscidose e pode causar problemas digestivos.

Hiperplasia congênita da supra-renal: causa uma deficiência na produção de hormônios pelas glândulas supra-renais ou adrenais (presentes na parte de cima dos rins). Essa deficiência de hormônios leva à uma desordem no organismo causando a masculinização do corpo de meninas, desidratação, perda acentuada de sal no organismo. Pode levar à óbito.

Dependendo da versão do teste, também podem ser identificadas as seguintes patologias: deficiência de biotionidase, galactosemia, deficiência na glicose 6-fosfato desidrogenase e toxoplasmose, dentre outras.

Teste_do_Pezinho4

O calcanhar foi escolhido por ser uma região com bastantes vasos sanguíneos, tornando mais fácil e rápida a coleta do sangue. Mas não se surpreenda se em algum lugar você ver o médico retirando o sangue do bracinho do bebê. Foto: Reprodução/blogdaflorence

Fontes: guiadobebedrauziovarellasbtn e minhasaude


Novidades

Topo