Curiosidades

Já que o plástico vem do petróleo que é derivado da decomposição dos seres vivos, por que ele não vira adubo?

“Sou professora de Língua portuguesa e esta semana estava na sala de professores antes do início das aulas e um aluno perguntou a um dos professores, por que o plástico não vira adubo, já que vem do petróleo que por sua vez deriva-se decomposição de seres vivos?” Gleisimone Braga 

Gleisimone, os compostos (ou moléculas) orgânicos, são as substâncias químicas que contêm na sua estrutura Carbono e Hidrogênio, muitas vezes ligados a oxigênio, nitrogênio, enxofre, fósforo, boro, halogênios e outros.  Eles podem ser naturais, quando são as sintetizados pelos seres vivos, denominadas biomoléculas e podem ser compostos orgânicos artificiais, que não existem na natureza e são fabricadas pela homem, como os plásticos.


Os adubos orgânicos são compostos naturais, resíduos de animais ou vegetais, como esterco, farinhas, bagaços, cascas e restos de vegetais, que, sob ação de micro-organismos se decompõem passando por dois estágios: A digestão, na qual é feita uma fermentação pelas bactérias e fungos, principalmente  e a maturação, quando essa massa resultante da fermentação atinge o estado de humificação, e apresenta-se como um melhorador na fertilização do solo, pois fornecerá os nutrientes básicos para o desenvolvimento do vegetal.

chris-jordan-pets

Os micro-organismos não podem decompor o material plástico, o resultado é que uma garrafa PET demora cerca de 200 anos para sumir! Foto: Reprodução/ vidacheiadesomefuria

Os plásticos então, são materiais orgânicos porém são sintéticos. As bactérias e fungos responsáveis pela decomposição não possuem enzimas capazes de degradar essas substâncias, pois cada molécula presente no plástico, possui centenas de milhares de átomos, principalmente carbono e hidrogênio. As ligações entre estes átomos são muito estáveis e os decompositores não conseguem quebrar o material em partes menores para destruí-lo e portanto, são impossíveis de se tornarem compostos fertilizantes.

O plástico é uma substância “nova” no mundo, só foi descoberto no século XIX, o que na escala evolutiva dos seres vivos é praticamente nada! Então, os especialistas acreditam que no futuro, os  micro-organismos podem evoluírem, se adaptarem e  passarem a conseguir decompor o plástico, mas isso pode levar milhões de anos. Até lá, o plástico será sempre um problema para o meio ambiente!

horta-rosembaum

Até que as bactérias de fungos possuam evoluir o bastante para se livrar do plástico, a reciclagem é a melhor saída. Foto: Reprodução/ ciclovivo

 

 

Fonte: mundoestranho e organicgardening

 

 

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.