Curiosidades

Estudante cria folhas artificiais capazes de realizar fotossíntese



A maior parte do O2 que respiramos vem das produção das algas nos oceanos, no entanto, nossas árvores também contribuem, e muito, para termos o oxigênio puro todos os dias. Em tempos de poluição afetando nossos rios e oceanos, de devastação de nossas matas e da liberação de gases tóxicos na atmosfera, a preocupação com o oxigênio do nosso planeta vem se tornando cada vez mais alarmante. Sem contar que durante as viagens espaciais o oxigênio disponível é totalmente regrado, o que limita muito as pesquisas.

Existe uma luz no fim do túnel. Julian Melchiorri, um estudante de pós-graduação do Royal College of Art, no Reino Unido, criou a primeira folha biologicamente funcional feita pelo homem, capaz de realizar as etapas da fotossíntese (utilizar o dióxido de carbono, água e luz e liberar oxigênio). Para isso, o estudante usou as proteínas da fibra da seda para desenvolver os cloroplastos, a parte da célula vegetal, onde acontece a fotossíntese. Segundo o pesquisador, a matriz desenvolvida tem uma eficiente propriedade estabilizar esta organela e o resultado é o primeiro material fotossintético vivo, respirando como uma folha de verdade.


Além da aplicação nas pesquisas espaciais, Melchiorri acha que o material poderá ser utilizado para cobrir fachadas dos grandes prédios e para compor parte da mobília das casas do futuro, proporcionando um ar mais puro nas grandes cidades. Mas talvez, pode ser até melhor que isso! As folhas artificiais biologicamente funcionais poderão permitir que o oxigênio possa ser levado para outros planetas como marte, por exemplo.

A apresentação do projeto não menciona sobre a produção de açúcar e não se fala em como as moléculas de NADP seriam reduzidas. As moléculas de NADP necessitam da fase escura da fotossíntese para que isso aconteça e, de acordo com a apresentação, o processo só é ativo na fase clara. Isso pode ser um problema para o projeto, uma vez que, a fotossíntese é um processo contínuo e dinâmico entre a fase clara e escura. Assim, sabemos que ainda será necessário muito aprimoramento, mas já podemos nos alegrar com esta pesquisa incrível!

Silk-Leaf

Folhas como esta poderão ser o futuro do ar puro do nosso planeta. Foto: Reprodução/julianmelchiorri

Screen-Shot-2014-07-30-at-12_47_21-PM

Exposição das folhas artificiais. Foto: Reprodução/biologiatotal

Silk-Leaf-by-Julian-Melchiorri_dezeen_06_644

De acordo com as ideias do projeto, estas folhas poderão cobrir a fachada de prédios melhorando a qualidade do ar nas grandes cidades. Foto: Reprodução/julianmelchiorri

julian]

Julian Melchiorri mostra a folha já com os pigmentos de clorofila desenvolvidos. Foto: Reprodução/youtube

Fonte: cnet e biologiatotal

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.