Adolescente que tinha rabo de quase 18 cm foi por muitos anos considerado uma divindade na Índia

Arshid Ali Khan, um adolescente indiano, era tido como um símbolo divino desde que veio ao mundo. Isso porque, Arshid nasceu com rabo e os moradores da região o considera como uma reencarnação do deus-macaco Hanuman Hindu e se referem ao garoto como um Balaji, uma divindade hindu. As pessoas acreditavam que se aproximar de Arshid faz com que seus desejos se realizem.

A condição de Arshid ainda não foi formalmente diagnosticada. Além de apresentar cauda, o menino tinha uma paralisia parcial dos membros e precisa de cadeiras de rodas para se movimentar. Alguns médicos acreditam que ele tenha a doença dos ossos de vidro, e que as diversas fraturas o impedem de poder andar. Mas outros acham que tanto a cauda quanto a limitação dos movimentos seja consequência de meningocele (ou espinha bífida). A meningocele é uma má formação congênita localizada na coluna vertebral. Este defeito ocorre nas primeiras semanas de gravidez quando o tubo neural do embrião está em formação, não se fechando corretamente. Mas até hoje, Arshid não foi realmente examinado por um especialista e tão pouco passou por exames específicos.

A casa do menino foi transformada em um templo onde seus devotos o visitavam e tocavam sua cauda para terem seus desejos realizados. Segundo as crenças, Arshid tinha o poder da fertilização e casais que não conseguiam ter filhos eram capazes de conceber após tocar sua cauda. Desde pequeno ele precisava dividir sua vida de “divindade” e de criança. Quando podia, ia à escola e brincava com os amigos.

article-2660148-1ED7F1C500000578-645_634x624

Mas agora, na adolescência Arshid se esforça para conseguir andar e manifestou sua vontade de remover a cauda cirurgicamente. Ele acha que não perderá os supostos poderes e que suas orações poderão continuar ajudando as pessoas mesmo se a cauda for removida. Um médico o examinou e garantiu que a retirada do apêndice seria um procedimento considerado simples e então em Fevereiro de 2015, aos 14 anos, o menino teve a cauda retirada por meio de uma cirurgia.

O “rabo humano” ou “rabo vestigial” já foi abordado no Diário de Biologia e você pode ler um pouco mais sobre o assunto clicando AQUI.

1229

tail-m_1769478a

article-2660148-1ED7F3A000000578-937_634x467-(1)

029-2

Fonte: Daily Mail