A doença da vaca louca existe mesmo?

” Queria saber se a doença da vaca louca é verdade e se ela deixa mesmo as vacas loucas.” Márcia Costa

Márcia, essa doença existe sim. Chamamos de “Doença da vaca louca”, mas o nome real da doença é Encefalopatia Bovina Esponjiforme (BSE). Trata-se se uma doença crônica degenerativa que provoca a degeneração sistema nervoso dos bovinos. O sistema nervoso fica tão afetado que o animal passa por desordens comportamentais e também sofre descontrole motor e incapacidade de se levantar. Os animais ficam com fortes alterações do estado mental, e por isso é dito que ficam “loucas”.

A doença é causada por um príon (um agente infeccioso composto por proteínas alteradas), que é transmitida através da ração produzida ossos, vísceras de outros animais sem qualquer controle de qualidade. Quando o príon atinge o organismo do bovino as células nervosas tendem a morrer gradualmente e, com o tempo, o cérebro começa a apresentar uma consistência esponjosa. O grande problema, além de afetar a saúde dos bovinos, é que o ser humano pode desenvolver uma doença chamada “doença de Creutzfeldt-Jakob” caso consuma carne infectada. Assim como nos bovinos, o ser humano pode apresentar descontrole muscular (espasmos bruscos) e demência.

Não existe tratamento para tal patologia, assim, é importante saber a procedência das carnes que consumimos. No Brasil, a doença da vaca louca está controlada, pois existe um método de prevenção, por meio de análise da ração animal utilizada na alimentação dos rebanhos. O uso de proteína animal na fabricação de ração para bovinos está proibido e o risco de desenvolver a doença é pequeno porque o rebanho brasileiro, em sua maioria, se alimenta de pastagens.

Vaca_louca
A doença da vaca louca causa desordens comportamentais,  descontrole motor e incapacidade de se levantar.
Fonte: Do Livro 50 Histórias de Quadrinhos em Ciências – Instituto Aprenda Bio