Curiosidades

Conheçam o gesso do futuro!



Dê adeus aos moldes tradicionais de gesso ou fibra de vidro que vem sendo usados na recuperação de fraturas. Uma aluna de pós-graduação em Mídia e Design da Nova Zelândia em conjunto com o Departamento de Ortopedia da Universidade desenvolveram o gesso do futuro.

 O projeto desenvolveu uma espécie de exoesqueleto (nomeado de cortex) que utiliza raios-X e ressonância de 3D de um paciente com um osso quebrado que é impresso em uma impressora 3D. Um software de computador determina a medida ideal baseado nos exames do paciente ajustando uma trama mais concentrada no local da fratura. O exoesqueleto é impresso em duas partes que se encaixam perfeitamente à região fraturada. Apesar da sua aparente fragilidade, o cortex é extremamente forte e durável. Pode ser lavável com água e sabão, além ser muito leve e ventilado garantindo que o paciente não sofrerá coceiras e descamação de pele comum aos tratamentos tradicionais que utiliza gesso.


gesso-do-futuro-3

Apesar da sua aparente fragilidade, o cortex é extremamente forte e durável.

 Depois de definir os moldes através do exame de raio X e ressonância, a impressão das peças demora três horas para ser concluída. Mas especialistas garantem que com a melhora das impressoras 3D, futuramente a confecção de um cortex durará apenas alguns minutos. Os ortopedistas não veem a hora de ter este recurso em mãos e este, será um marco na recuperação de pacientes com ossos fraturados.

gesso-do-futuro-2

Procedimento para obtenção do “cortex”.

gesso-do-futuro-4

Os ortopedistas não veem a hora de ter este recurso em mãos e este, será um marco na recuperação de pacientes com ossos fraturados.

Fonte: Mail Online

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.