Curiosidades

Será que conheço essa pessoa? Você tem dificuldade de reconhecer rostos?

Será que conheço essa pessoa? Você tem dificuldade de reconhecer rostos?
Esse texto foi útil para você?

Mais uma doença que parece mentira. Já imaginou se você não pudesse reconhecer o rosto dos seus filhos? Da sua mãe e até mesmo o seu próprio rosto?




Pois é, algumas pessoas sofrem de “cegueira para feições” ou Prosopagnosia, um distúrbio em que a habilidade de reconhecer os rostos está danificada, mas a habilidade de reconhecer objetos é normal. Isso quer dizer que a pessoa com esta doença em estágio avançado não reconhece rostos de ninguém, nem o próprio rosto. É como se houvesse uma tela branca cobrindo as faces que impede o reconhecimento.

Não é um distúrbio raro, em um teste feito por especialistas de 1.660 pessoas, 2% é prosopagnóstico. Nessa doença existem em diversos graus de intensidade. Normalmente ela vem de forma branda em que o doente se encontra em um dilema (“Será que conheço essa pessoa?” ou “Essa pessoa não é estranha”) e como convive com isso por toda a vida, acaba se achando apenas um distraído e nada mais. O que acontece é que a pessoa compensa o problema encontrando outras formas de reconhecer rostos, e sua dificuldade não aparece. O prosopagnóstico não reconhece pessoas do seu convívio pelo rosto, e sim pelo cabelo, pela voz, pelo jeito de se vestir, pela altura… Mas normalmente ela não percebe isso! Quando encontra alguém na rua, leva alguns segundos montando um quebra-cabeça com diferentes pistas até descobrir quem é a pessoa.

Estudos garantem que seja uma disfunção hereditária. Até recentemente era considerada como alguma lesão cerebral ou uma doença neurológica que afetam áreas específicas do cérebro. No entanto, os casos de prosopagnosia congênita ou desenvolvida tem sido relatados com muita frequência. Segundo pesquisas no campo das Neurociências, a área responsável pelo reconhecimento de faces encontra-se no Lobo Occipital, em uma região chamada área fusiforme da face. Nota-se que pessoas que possuem comprometimento nesta região, apresentam incapacidade do reconhecimento facial, mesmo quando este é familiar. Quanto ao tratamento, a terapia inclui um treino em que o indivíduo aprende a usar estratégias de reconhecimento como identificar as pessoas característica por característica envolvendo indícios secundários como a roupa, a cor do cabelo, a forma do corpo, e a voz.



Prosopagnosia: incapacidade de reconhecer rostos

Dois casos avançados de Prosopagnosia:



Certa vez, quando trabalhava em um bar, Victoria estava levando louça para a cozinha quando “uma mulher entrou na sua frente” e ela não conseguia fazê-la sair. “Eu estava ficando tão irritada que comecei a gritar com ela – e demorei alguns minutos para perceber que estava brigando com meu reflexo”.

Donna relata: “Eu estava andando por um corredor no trabalho quando uma mulher bloqueou meu caminho. Começamos a fazer aquela estranha ‘dança’, quando você se move para um lado e a outra pessoa se move na mesma direção”. Só depois de muita “dança” é que Donna percebeu que estava tentando atravessar um espelho.

espelho

“Eu estava ficando tão irritada que comecei a gritar com ela – e demorei alguns minutos para perceber que estava brigando com meu reflexo”. Foto: Reprodução/estadão

FONTE: Wikipedia e Superinteressante


8 comentários

8 Comments

  1. Menosprezariam a capacidade das pessoas discernirem entre o que é ficção e o que é real, passando verdadeiro atestado de preconceito ao grosso do eleitorado, que não imaginaria o apresentador João Doria vestindo galochas para enfrentar o desafio das inundações ou amassando barro em obras de infraestrutura.

  2. Documentada desde centenas de anos antes de Cristo, só foi nomeada em 1947, sendo considerada uma condição muito rara. Atualmente, o diagnóstico já é possível, mas ainda é muito difícil. Existe a hipótese de que haja uma ligação com autismo ou Síndrome de Asperger. Não há cura, apenas métodos para o reconhecimento de rostos. Por exemplo, podem se concentrar nas vozes das pessoas, movimentos característicos, cortes de cabelo, barba. Compreende-se então porque as pessoas que tem cegueira facial dizem ter grandes problemas com uniformes. Para ficar claro, não é a visão de alguém que é ruim, mas sua capacidade de reconhecer os rostos das pessoas. É como quando temos pouca capacidade de distinguir vozes, podemos ouvi-las perfeitamente, apenas não conseguimos ligar cada som a uma pessoa em particular – mesmo que seja uma pessoa próxima.

  3. Chega a noite de estreia de Alma como modelo. As pessoas mais influentes e poderosas assistem ao desfile. João Paulo também se encontra no local e descobre, com surpresa, que a modelo principal é Alma, agora convertida em Áries, a mulher de fogo. Alma triunfa como modelo e chama a atenção de todos. João Paulo consegue chegar até ela e lhe confessa o quanto a ama. Ela lhe garante que já é tarde para aquele amor. Raúl diz a João Paulo que Alma e ele vão se casar, mas, nesta mesma noite, Estevão, o esposo de Alma, reaparece e corta pela raiz os planos de conquista de Raúl.

  4. No Pânico, a reação ativada é a de desconectar a experiência somática, ver o problema objetificado no corpo e pensar: “estou tendo um ataque cardíaco”, “vou morrer” etc. É interessante notar que, geralmente, as pessoas com Pânico vivem como se o seu corpo fosse uma ameaça constante. A percepção se volta para as manifestações orgânicas, que parecem caóticas, levando a uma experiência de intensa ansiedade, com medo de morrer, de ter um ataque cardíaco etc. Há uma falência de sentido para o que está acontecendo.

  5. O q vale é amor proprio, qm se ama, cuida-se, e quem cuida de si, procura está sempre arrumada, e não existe pessoas feias, existe pessoas mal cuidadas!! Essa é a minha opinião!

  6. PASTOR EDEMERVAL LACERDA DE AGUIAR SOBRINHO

    em

    Eu sou portador de uma forma muito branda de Prosopagnosia.

    Tenho enorme dificuldade em reconhecer rostos … e às vezes não reconheço o meu próprio.

    Não sei se outros desenvolveram o mesmo mecanismo que eu .. mas eu reconheço as pessoas por sons … desde o tom da fala, até a forma de respirar diferente.

    Minha mulher fica assustada quando eu reconheço nossos filhos respirando atrás de mim.

  7. Patricia Santos

    em

    Bem interessante este texto! Tem até uma série japonesa (dorama) que aborda um pouco sobre isso ( “Rich man, poor woman”).

  8. Uma outra coisa interessante: Mary Wollstonecraft escreveu um livro para crianças, intitulado Original Stories From Real Life , que foi ilustrado por ninguém menos que William Blake , outro grande artista e intelectual do circulo em questão. Detalhe: o nome completo do livro de Mary era Original Stories, From Real Life: With Conversations, Calculated To Regulate The Affections, And Form The Mind To Truth And Goodness!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo