Curiosidades

Como pessoas surdas pensam?



“Karlla, quando uma pessoa nasce surda em que lingua ela pensa?” Davi Trindade

“Agora me bateu uma dúvida: como são os pensamentos do deficiente auditivo?” Mariana


“Sou fã do Diário de Biologia. Leio todo dia, e quando não tem novidades, leio coisas antigas. Minha dúvida é: pessoas surdas podem pensar?” Luara Vasconcelos

Davi, Mariana e Luara. É preciso deixar bem claro aqui que o deficiente auditivo possui apenas um bloqueio que o impede de escutar. Eles raciocinam normalmente assim como aquelas pessoas sem a deficiência, não possui nenhum retardo mental. Assim, é obvio que os surdos possuem alguma linguagem de raciocínio, só que, naturalmente, é diferente de quem não tem a deficiência. O pensamento é intimamente ligado à linguagem.

Anos atrás, os surdos congênitos eram chamados de “surdos-mudos”, e eram erradamente consideradas pessoas retardadas, pois a linguagem de sinais não era ensinada, a pessoa era surda e ponto final: estava destinada a viver desligado do mundo. Hoje, sabe-se que a linguagem de sinais e gestos é um grande passo para o aprendizado da criança surda. Dos 21 aos 36 meses a crianças aprende o básico e cria uma estrutura cognitiva essencial para o raciocínio futuro. Se os surdos congênitos não são diagnosticados antes de começar a escola, eles podem enfrentar graves problemas de aprendizagem para o resto de suas vidas, mesmo que em outros aspectos, a sua inteligência seja normal.

Uma pesquisa recente mostrou que a nossa voz interior, o monólogo privado em nossas cabeças, é essencial não apenas para o pensamento abstrato, mas também desempenha um papel fundamental em outras funções mentais superiores, como memória e auto-consciência. Nossa voz interior é como software que usamos para conduzir o hardware do cérebro. As pessoas nascidas surdez profunda nunca irá ouvir e assim nunca vai ter a imagem auditiva com que manter o pensamento privado. Sua única alternativa é pensar em linguagem gestual, essa que o coloca dentro do mundo.

Na verdade é um pouco ousado da minha parte tentar responder essa pergunta sabendo que posso escutar e formar meu monólogo interior, mas pesquisando e lendo sobre o que o deficiente auditivo diz, é possível formar uma opinião que pode ser discutida aqui. Os surdos também não compreendem como pensamos, da mesma forma que temos dificuldade em entender o pensamento deles. Os surdos garantem que pensam, mas eles sabem que aquela língua pensada não é o português, ou outra língua qualquer. Assim, o pensamento do surdo é muito mais complexo do que podemos imaginar, ele envolve, formas, imagens, leitura labial, gestos e palavras que eles mesmos criaram. De fato, conseguem interagir e seu cérebro é capaz de raciocinar de uma forma muito mais complexa do que aqueles que podem ouvir.

Abaixo, coloquei um texto de uma pessoa surda relatando como são seus sonhos. Gostaria de pedir aos leitores do site que são deficientes auditivos que colaborem dando suas opiniões. Elas são pessoas mais indicadas para ajudar na resposta!

TRADUÇÃO: “Quando eu tenho sonhos, estou sempre ouvindo e posso entender o Inglês perfeitamente. Eu acredito que a linguagem dentro dos meus sonhos não é real, é como se eu fizesse a minha própria língua, mas que identifiquei como Inglês. O movimento da boca das palavras é como na vida real (eu leio lábios muito bem) e é impossível que as vozes sejam semelhantes à linguagem da vida real. Acho que é realmente interessante… É como se eu soubesse o que é estar ouvindo.

screaming-fear

O pensamento das pessoas com deficiência auditiva é muito mais complexo do que vocês podem imaginar!

FONTE

Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.