Curiosidades

Acredite: existe vida dentro da sua boca!

Sua boca é uma selva, pode acreditar. Bactérias, protozoários, fungos e vírus podem frequentá-la se deliciando com tudo que você come.




Para os germes, nossa boca é um verdadeiro ecossistema, como a “previsão do tempo” permanecendo entre 33 e 36°C, (a menos que estejamos com febre) e nível de umidade em 100%, com garantia de refeição abundante. Nossos inquilinos selecionam seus próprios esconderijos, alguns preferem viver entre os dentes, outros preferem o espaço entre as gengivas e os dentes, outros preferem o céu da boca, e ainda outros que preferem o relevo acidentado da nossa língua .

A vida na nossa boca é animada: os moradores trabalham para manter um estilo de vida luxuoso, realizando tarefas como comer um ao outro, eliminar as bactérias causadoras de doenças. Ainda trabalha duro, fabricando produtos diferentes a partir da comida que se aloja nas partes de nossas bocas.

Mas não há motivo para preocupação, pois a bactéria nociva que pode habitar nossa boca é a Streptococcus mutants, a causadora da cárie. Os microbiologistas dizem que antes esta bactéria desempenhou um papel útil em nossas bocas, assim como as outras espécies de bactérias fazem. Mas como o homem começou a utilizar o açúcar extraído de frutos e outros vegetais, criando um fórmula concentrada, surgiu uma versão mutante da Streptococcus que se tornou uma grande inimiga da nossa saúde bucal. A Streptococcus mutants sobrevive de açúcar refinado e, como parte de seu processo digestivo, converte o açúcar em ácido o que causa as cavidades (cáries) no nossos dentes! Antes do homem retirar o açúcar bruto dos vegetais, os íons bicarbonato na nossa saliva eram capazes de neutralizar o ácido produzido por essa bactéria. Com a chegada do açúcar industrial a Streptococcus mutants desenvolveu um apetite insaciável e com isso a produção de ácido aumentou a tal ponto que a saliva com o neutralizante natural perdeu seu efeito. O excesso de ácido produzido corrói os dentes e provoca cáries!

Fora isso, as mais de 100 espécies de bactérias, e centenas de espécies de fungos, protozoários e vírus que fixaram residência em nossa boca vivem de certa forma numa boa, sem maiores danos. O número dessas “criaturas” é assustador, se considerarmos o fato de que nossas bocas possuem mais bactérias do que a população do mundo inteiro.



O que poderíamos fazer contra estes invasores? Nada. Nossos corpos fornecem um ecossistema para eles e, em contrapartida, eles nos defender da invasão de germes indesejáveis que eventualmente possam aparecer.

boca

O conselho é o de sempre: escovar e usar fio dental nos dentes e manter os níveis saudáveis de germes de entre 1.000 a 100 mil por dente.



————————————————–

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


2 comentários

2 Comments

  1. Paty

    em

    Que hahaha maligno esse no final do texto… hehe

  2. Victor Hugo

    em

    uma duvida, tendo em vista que a streptococus vira mutante quando ingerimos açucar industrial, entao se a pessoa nunca comer açucar, ela nao precisa escovar os dentes? =x

    nao que seja o meu caso, afinal, sou viciado em açucar, uma vez fiquei 3 dias sem comer açucar e no 4° ja nao aguentando mais, abri a tigela de açucar e comir pura =x aproveitando o assunto, isso seria uma doença? vicio em acuçar seja lá de que forma ele esteja ? =x

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo