Anomalias e doenças

Entenda tudo que acontece no corpo quando você está com diarreia



“Sempre tive uma dúvida: Na diarreia, o que acontece no corpo que as fezes saem diluídas e de onde vem tanta água de uma vez só?” Gui Caruso

Gui, embora seja altamente desconfortante, a diarreia é um mal necessário. É através dela que o corpo elimina de certa forma o que pode lhe fazer mal. As causas da diarreia são inúmeras: viroses, bactérias, fungos, verminoses, infecções alimentares e várias outras! Isso realmente nos leva a pensar: o que acontece no nosso corpo quando ele resolve reagir desta forma diante de um problema.


Nossos intestinos, dentre todas as suas funções, também absorve os líquidos que bebemos e aqueles que estão nos alimentos. Além disso, o líquidos produzidos pelo próprio organismo, como as secreções, como a saliva, o suco gástrico, a bile do fígado, o suco do pâncreas e os líquidos liberados pelas células dos intestinos. Assim, nosso intestino possui muito líquido (ingeridos e produzidos pelo aparelho digestório), mas ainda contém os alimentos sólidos, ar deglutidos, gases produzidos pelas bactérias intestinais (a chamada flora intestinal). Em situação normal, nossas fezes possui uma proporção de elementos sólidos, líquidos e gasosos e são eliminadas com aspectos considerados normais: forma característica e consistência firme, porém macia. A maciez das fezes tem a ver com a quantidade de fibras, líquidos ingeridos.

Qualquer alteração no trânsito intestinal pode provocar diarreia  pois para que as fezes adquiram uma consistência normal, devem permanecer no intestino grosso durante certo tempo até que a água seja absorvida, faz com que estas tenham a consistência líquida. Isso acontece quando tomamos laxantes, estes contém substâncias como magnésio que interferem na retenção de água dos intestinos e nas terminações nervosas, fazendo com que as fezes sejam expelidas bem molinhas.

aguacates_11

No caso das viroses (que provocam a maioria das diarreias que vimos por aí), os vírus invadem nosso trato intestinal, causam irritação e inflamação das paredes intestinais. Os vírus também induzem as células que revestem os intestinos a produzirem mais líquidos. O aumento do volume de líquido, por sua vez, aumenta a peristalse (movimento de contrações “em ondas” dos intestinos). O resultado é cólica e fezes soltas, líquidas e frequentes. Ou seja, a bendita diarreia.

De qualquer forma, qualquer dificuldade do intestino em absorver líquidos e/ou que estimule a uma produção exagerada de secreções, a proporção líquida aumenta, diluindo ou dissolvendo as fezes, que aparecem como diarreia pastosa ou líquida, geralmente acompanhada de cólicas que são devido ao peristaltismo forte exigido para expelir as fezes.

Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.