Animais

Como os peixes sobrevivem em águas quase congeladas?

… o que me intriga aqui na Dinamarca: Como os peixes que vivem em águas que congelam conseguem sobreviver?” Érika Maia – Viborg/Dinamarca

Érika a natureza pode ser mais surpreendente do que você possa imaginar! Ver os lagos congelados permitindo que se patine sobre o gelo causa mesmo muita confusão se imaginarmos que ali embaixo a vida continua para os organismos que vivem no fundo dos lagos.Só que existem algumas adaptações que permitem que o organismos destas espécies de peixes, plantas e outros não congele. E estratégia é: tudo acontece em câmera lenta!


Isso mesmo: Quando os lagos não estão congelados (no verão e primavera) a vida é normal lá embaixo: os peixes se alimentam e nadam de lá pra cá o tempo todo. Durante o outono e principalmente no inverno, os peixes passam por um estado de hibernação e com isso desaceleram naturalmente o metabolismo passando a comer muito menos e quase não se mexem. Algumas espécies entram num estado letárgico, como se dormisse para não gastar muita energia esperando a chegada das estações mais quentes.

Aquela camada de gelo superficial raramente passa de 3 metros de espessura. A temperatura lá embaixo, gira em torno dos 4 oC. Vários tipos de bactérias, crustáceos, peixes e poucos tipos de plantas vivem ali totalmente adaptados a ambientes frios. Para estes animais a temperatura de 4 oC não são suficientes para congelar o sangue e algumas espécies possuem no organismo uma substância ‘anticongelante’ que as ajuda a enfrentar o frio chamada GLICOPROTEÍNA. Esta substância impede a cristalização dos elementos líquidos do organismo e é muito comum em peixes que precisam sobreviver em águas marinhas mais geladas ainda, como as polares.

ice-fishing

Sem a glicoproteína e sem a hibernação os animais e as plantas não sobreviveriam sob o gelo no inverno!

FONTE

Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.