Animais

Arlequim: O sonho de todo colecionador (infelizmente!)

“Sou estudante de Ciências Biológicas, e em meu primeiro ano para trabalho disciplinar foi solicitado por meu professor a montagem de um insetário , durante a coleta me deparei com um inseto muito estranho (foto abaixo), haviam muitos insetos quando  os encontrei, provavelmente seria seu periodo de reprodução. Pelas características penso que sua ordem é Coleoptera.” Luiz Henrique Braga




Imagem enviada pelo Luiz Henrique!

 

Que belo inseto não é, Luiz? Você está corretíssimo ao classifica-lo como um Coleoptera. Este besouro é também chamado popularmente de  arlequim-da-mata ou arlequim-de-caiena, o nome científico é Acrocinus longimanus. Faz parte da família Cerambycidae e podem alcançar até 70 mm de comprimento, sendo muito comuns das regiões tropicais.



Os arlequins são besouros magníficos e são grandes alvos de colecionadores pela sua beleza. São encontrados geralmente, em galhos e sobre matéria orgânica vegetal em decomposição. Os adultos se alimentam da seiva das árvores. Os machos possuem as pernas anteriores muito grandes e podem atingir mais de duas vezes o comprimento do corpo e servem como atrativo para as fêmeas e para facilitar a escalada nas árvores. A coloração geral do corpo é sempre como vemos na imagem: fundo preto, ornamentada em vermelho e cinza. As antenas são muito longas, assim como todos os cerambicídeos.

2358343697_f3019e92f0_z

Os arlequins são besouros magníficos e são grandes alvos de colecionadores pela sua beleza.



Na época de reprodução as fêmeas depositam seus ovos sob a casca de árvores perto da ponta de ramos macios. Depois de depositar os ovos, fazem, com o auxílio das mandíbulas, um profundo sulco ao redor do ramo, formando uma espécie de cintura; o ramo danificado morre e cai no solo, e ali as larvas se alimentam e completam o seu desenvolvimento. As larvas eclodem, alimentam-se da casca e depois do lenho, acelerando a decomposição da madeira. O besouro adulto surge quatro meses depois, roendo o seu caminho para fora da madeira. O ciclo de vida é anual.

2448080736_179f96f932

Na época de reprodução as fêmeas depositam seus ovos sob a casca de árvores perto da ponta de ramos macios.

———————————————

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


9 comentários

9 Comments

  1. Duuh

    em

    ja vi esse bicho 😀 sempre tive curiosidade de saber o que era ^_^

    aproveitando, eu ja fiz uma pergunta aqui :] e fui muito bem respondido queria saber outra coisa 😡 não tem haver com biologia, mas eu queria saber muito sobre o daltonismo, porque eu tenho hahaha so que não entendo muito bem, sobre se tem alguma cura. Obrigado 😀

  2. thomston

    em

    liiindo inseto…. queria muito coletar um desses uma das familias que mais me impressionam da ordem coleoptera eh a cerambycidae

  3. jorge luiz da silva

    em

    😆 Estou boqueaberto e petrificado amei este Site. bjs.

  4. Sérgio Oliveira

    em

    Gostei da matéria publicada… essa esepécie é muito comum na amazônia… aqui ela é conhecida como “serra-pau”…

  5. Andrei Tiago

    em

    lindo demais esse bicho. xD

  6. osny e brenda

    em

    vimos um desse ontem pela tarde, mesma cor e tamanho, essa espécie é nativa somente de uma região?? e ela é rara??

  7. Graziela

    em

    Olá! Estou a procura de mais informações sobre este besouro, pois estamos apavorados com a invasão desse inseto em uma figueira localizada em nosso sítio em Viamão -RS. Eles estão acabando com a árvore. Por favor, se puder nos ajudar ficaremos muito agradecidos. Fico no aguardo de alguma informação. Obrigada.

  8. alynne

    em

    tenho um desse no meu insetario… e é um dos meus preferidos…

  9. Rafael

    em

    Ninguém mencionou ou então é coincidência, mas esse inseto as vezes faz um som alto. Eu morava em Angra dos Reis e lá sempre apareciam esses bichos, então ouviamos o som e sabiamos que tinha algum perto, era só procurar e lá estava ele.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo