Qual a diferença de usar compressa quente ou gelada nos machucados?

” … Tenho uma dúvida: Qual as diferenças entre usar compressas geladas e compressas quentes nos machucados? Quando cada uma é indicada?” MARCO ANTÔNIO

Boa pergunta Marco. Imagino que essa seja a dúvida de muita gente. Ás vezes é bom saber um pouco sobre como funciona o nosso corpo para não cometermos pequenos erros que podem deixar um hematoma por vários dias na nossa pele, não é? Vamos ver quando usar  cada um dos mecanismos de compressa. Lembrando que, o médico é o melhor indicado para nos receitar compressas, medicamentos.

COMPRESSAS GELADAS:
De uma maneira geral, a compressa feita com gelo é mais indicada em casos de traumatismo provocado por quedas ou pancadas. Esses traumas rompem os vasos dos sistemas sangüíneo e linfático. O vazamento do sangue e da linfa, é responsável pelos inchaços e hematomas (manchas roxas) que aparecem após a lesão. Se logo após o trauma for aplicado gelo, os vasos se contraem, fazendo com que o fluxo do vazamento seja bem menor e, em conseqüência, o inchaço e o hematoma se reduzam também. Além disso, se a pele for resfriada a pelo menos 12ºC ou 13ºC, os receptores de dor diminuem o funcionamento, isso causa aquele anestésico do gelo.

COMPRESSAS QUENTES:
Aquecimento estimula a circulação e relaxa a musculatura. Geralmente, deve ser usada numa segunda etapa, ou seja, algum tempo depois de sofrer o trauma. A compressa quente faz os vasos sangüíneos dilatarem, aumentando o fluxo de sangue na região tratada. Isso ajuda a conter o processo inflamatório. Se houver formação de hematoma ou edema (inchaço provocado pelo líquido extravasado), o calor poderá  “amolecer” o líquido que vazou dos vasos e se acumulou em torno da região afetada. Isso auxilia na reabsorção do líquido pelo organismo. A compressas quentes são indicadas também para aliviar cólicas, pés inchados, dores musculares e nas articulações.

quando-usar-compressa-quente-fria

O gelo é aconselhado para os primeiros momentos após o trauma e a compressa quente para uma segunda etapa do tratamento.