Como se forma o chulé no pé?

Para início de conversa o nome verdadeiro não é chulé, e sim BROMIDROSE, que é motivado pela falta ou pela má higienização dos pés que favorece o surgimento e proliferação de fungos e/ou bactérias. Um pé mal higienizado é o ambiente ideal para estes micro-organismos se alimentarem e se multiplicarem.

Para se alimentar das células mortas presentes nos pés, as bactérias e fungos decompõe tais células. Como resultado do metabolismo, elas eliminam compostos químicos como ácido isovalérico e metanotiol, que causam o fedor característico. O cheirinho de queijo do chulé não é mera coincidência: bactérias que atacam alguns tipos de queijos também liberam o gás metanotiol. O ambiente quente, úmido e escuro que envolve os pés de quem usa calçado fechado é ideal para a ação e proliferação de micro-organismos nocivos, como fungos e bactérias.

E isso vale para a maioria das doenças que se manifestam nos pés. Portanto, para prevenir o chulé, os melhores meios são: secar bem os pés depois do banho, revezar o uso de tênis e sapatos, calçar meias de algodão, manter o interior dos calçados limpos e andar com os pés ventilados. Além de evitar o chulé esses cuidados podem evitar outras enfermidades nojentas.

chulé

O chulé é um causados por gases emitidos pelas bactérias dos nossos pés!

—————————————–