O que acontece no nosso corpo quando estamos com Dengue?

 Muito se fala sobre prevenção e sintomas, mas você já parou para pensar no que acontece no organismo depois que somos picados pelo Aedes aegypt infectado pelo vírus?

Para início de conversa o vírus da dengue faz parte da família dos flavivírus. Trata-se de um filamento com material genético que fica envolvido por uma membrana protéica, como se fosse um envelope. Esse “envelope” é formado por 20 lados e forma uma esfera parecida com uma bolinha de golfe. Além desse envelope protéico ele possui uma membrana dupla de lipídios (gordura).

Quando o Aedes aegypt introduz o vírus em nosso sangue, as membranas do vírus se fundem com a das células dos tecidos que envolvem os nossos vasos sanguíneos e então começa a se multiplicar usando nossas próprias células para isso. Acontece uma inflamação nesses vasos e o sangue começa a circular lentamente na corrente sanguínea, isso prejudica a oxigenação dos nossos órgãos e é por isso que sentimos cansaço. Assim, invade e ataca nosso sistema circulatório, provocando inflamação do fígado causando as dores abdominais.

Além disso, o vírus também diminui a produção das plaquetas no sangue que são responsáveis pela coagulação. Na dengue hemorrágica, a produção de plaquetas diminui tanto que além dos sintomas da dengue “comum”, aparecem sangramentos (hemorragias) na pele, na forma de manchas vermelhas. Por causa do ataque aos vasos sanguíneos, as gengivas e nariz também podem sangrar.

A dengue mata quando os vasos ficam tão frágeis, que acontecem vazamentos de líquidos do sangue, que podem se acumular na pleura (membrana que envolve o pulmão) e no abdômem, fazendo que o doente entre em estado de choque.

1365386068_6883_dengue

As fêmeas do Aedes aegypt precisam de duas coisas: (1) sangue de mamífero para nutrir seus ovos e (2) água parada para desenvolve-los. FAÇA SUA PARTE!

————————————————————————————-